+55 11 2548-0463 / + 55 11 2548-0414  |   cbdv@cbdv.org.br                                                       Acessibilidade:   Alto Contraste    Aumentar Fonte   Diminuir Fonte  

GUIA DA SÉRIE A: Saiba tudo sobre os 12 times na briga pela taça do fut 5

Competição começa daqui a dez dias, no CT Paralímpico, em São Paulo; final terá transmissão do SporTV
#Acessibilidade: card em tons de azul com grafismos triangulares nas laterais em amarelo, branco, azul e preto. No centro, acima, a logo oficial do torneio. No centro, escrito em branco, Guia Oficial.
15/10/2021

Por Comunicação CBDV
15/10/2021
São Paulo/SP

Na segunda-feira (25), terá início o maior campeonato interclubes de futebol de 5 do mundo: o Campeonato Brasileiro - Série A 2021 reunirá 12 equipes no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. A grande decisão, no domingo (31), contará com transmissão ao vivo do SporTV, às 10h (de Brasília).

Após um hiato de uma temporada sem a realização do evento por conta da pandemia, os melhores times do país lutarão pela taça que, nas últimas três edições, foi parar nas mãos da Agafuc, do Rio Grande do Sul, equipe que conta com a base da Seleção Brasileira.

Aliás, os dez jogadores do Brasil que foram campeões dos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 jogarão a Série A. A eles, se unirá uma lista qualificada de atletas estrangeiros atraídos pelo nível técnico do torneio que chega à sua décima edição desde que a Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV) passou a gerenciar o futebol de 5 no país, em 2011.

Para já entrar no clima da competição, montamos um guia com informações de todos os participantes, que você confere a seguir. Eventuais alterações de inscritos podem ocorrer até este domingo, quando será realizado o Congresso Técnico.

E este ano temos uma novidade: montamos o guia em PDF, que pode ser baixado NESTE LINK.


ASSOCIAÇÃO GAÚCHA DE FUTSAL PARA CEGOS: AGAFUC-RS

Fundação: 27/11/2010.
Atletas: André Trevisol; Froilán "Coki" Padilla; Luan; Maurício Dumbo; Matheus; Nonato; Rafael Martins; Ricardinho; Tiago Paraná.
Técnico: Rafael Astrada.
Títulos da Série A: 4 (2019, 2018, 2017, 2015).

Os gaúchos levam à quadra o favoritismo do tri seguido (2019, 2018, 2017) e a experiência de um grupo acostumado a vencer. A Luan, Nonato, Ricardinho e Tiago Paraná, que formaram praticamente a base do Brasil campeão em Tóquio, junta-se o argentino "Coki" Padilla, um dos melhores defensores do mundo, ausente em 2019 porque estava a serviço da sua Seleção.

"A força da Agafuc se resume, além de um trabalho muito organizado fora de quadra que reflete dentro das quatro linhas, principalmente na questão de ter a base da Seleção Brasileira mais um grande atleta da Argentina, que é o Coki. Então nós temos um time titular bom e um banco de reservas para rodar o tempo todo com qualidade."
(Ricardinho, ala)


ASSOCIAÇÃO MATO-GROSSENSE DOS CEGOS: AMC-MT

Fundação: 28/04/1990.
Atletas: Aluízio; Braian López; Joede; Joelson; Leandro; Mauro Germano; Maxwell; Rony; Thiago Lucena; Urineu.
Técnico: Leonardo Ribas.
Títulos da Série A: 3 (2004, 2003, 2002).

Uma das equipes mais vitoriosas do nacional de fut5 no início dos anos 2000 manteve a base do time de 2019, que foi o quarto colocado, e se reforçou com o ala Maxwell, com passagens pela Seleção Brasileira, e o argentino Braian López.

"Creio que a maior força da equipe da AMC está na força de vontade. É uma equipe que, sem a bola, realiza uma marcação forte no meio da quadra para retomar a posse e buscar o contra-ataque aproveitando a velocidade de alguns jogadores."
(Thiago Lucena, goleiro)


ASSOCIAÇÃO PARAIBANA DE CEGOS: APACE-PB

Fundação: 25/11/1984.
Atletas: Antônio Carlos; Damião; Erenildo; Jardiel; Jordan; Lucas Caetano; Maicon; Marquinhos; Rodrigo; Thiago.
Técnico: Antônio de Pádua.
Títulos da Série A: 4 (2006, 2000, 1999, 1998).

Terceira colocada na Série B de 2019, volta à elite disposta a honrar os quatro títulos que possui. Buscou os experientes Damião e Marquinhos, atletas com diversas conquistas pela Seleção, e os jovens Maicon e Jardiel, que vêm fazendo parte da renovação da equipe verde e amarela.

"A maior força da nossa equipe é o coletivo, já que isto é a soma dos talentos individuais de cada atleta."
(Jardiel, ala)


ASSOCIAÇÃO PARAIBANA DOS DEFICIENTES VISUAIS: APADEVI-PB

Fundação: 22/06/1985.
Atletas: Bill; Braian Pereyra; Douglas; José Jhonson; Juan Quintero; Marcos Rogério; Marcus Vinicius; Matheus Costa; Roberto Sazaki; Rogério.
Técnico: Michel Nascimento.
Títulos da Série A: 0.

Sextos colocados em 2019, seguem apostando na mescla entre brasileiros e estrangeiros no elenco: o goleiro Matheus, da Seleção, terá a companhia do experiente Bill, tetracampeão paralímpico. Eles jogarão ao lado do argentino Braian Pereyra, vice em Tóquio 2020 com a Argentina, e do colombiano Juan Quintero.

"O equilíbrio, a experiência dos atletas e a preparação que vem sendo feita, estamos mantendo uma preparação de mais de um mês, ajustando a parte tática e técnica para chegar mais forte, essa estrutura faz com que esse equilíbrio possa trazer ainda mais confiança para a competição."
(Matheus Costa, goleiro)


ASSOCIAÇÃO DE PAIS, AMIGOS E DEFICIENTES VISUAIS: APADV-SP



Fundação: 13/03/1993.
Atletas: Alefe; Anael; Francisco; Índio; Itamar; Jhon Gonzalez; Leo; Marco Batista; Samir; Sandro.
Técnico: André Vicente.
Títulos da Série A: 0.

Os paulistas perderam o ala Guegueu e o argentino Braian López, mas trouxeram o jovem Alefe, da Seleção sub-23 do Brasil. Caberá ao colombiano Jhon Gonzalez, mais do que nunca, marcar os gols – em 2019, foi o terceiro na lista de artilheiros, com cinco.

"Acho que a nossa maior força é a união e o trabalho que vem sendo feito pelo nosso treinador André, pelos atletas e diretoria da APADV. Temos discernimento da qualidade das equipes, e jogaremos todos os jogos como uma final."
(Samir, ala)


CENTRO DESPORTIVO MARANHENSE DE CEGOS: CEDEMAC-MA

Fundação: 20/12/2012.
Atletas: Abraão; Evandro; Ezequiel; Frederico Accardi; Igor Pontes; Jairo; Jonatan; José Mauricio; Léo Oliveira; Maciel.
Técnica: Laryssa Macêdo.
Títulos da Série A: 0.

Após bater na trave por três anos seguidos, ao serem derrotados pela Agafuc-RS na final, os maranhenses terão de se reinventar, já que não contarão mais com os gols de Bill e Jardiel. Os principais reforços foram o defensor Frederico Accardi, da Argentina, e o ala Léo Oliveira, um dos artilheiros da Série B de 2019 pela Acergs-RS.

"Vai ser a competição mais difícil dos últimos tempos. Com a pandemia, a gente está com o algo a mais de estar vivo e competindo de novo. Nossa equipe tem uma defesa bem sólida e um ataque eficiente. A garra do maranhense é diferente de tudo o que eu já vi. Com certeza vamos incomodar muita gente no Brasileiro."
(Léo Oliveira, ala)


ESCOLA DE CEGOS DO MARANHÃO: ESCEMA-MA

Fundação: 20/01/1989.
Atletas: Audisio; Daniel; Derocy; Edileuson; José Augusto; Rainã; Reginaldo; Valdimar; Vinicius; Walisson.

Técnico: Frederico Santana.
Títulos da Série A: 0.

Vice-campeões da última Série B, os maranhenses chegam com um elenco bastante modificado. Apenas quatro atletas de 2019 permaneceram. A principal aposta está em alguns jovens talentos da Seleção sub-23, como Rainã, Vinicius e Walisson.

"A maior força da Escema está mesmo na qualidade dos atletas, na união do grupo, além da nossa capacidade de nos reinventarmos."
(Edileuson, ala)


INSTITUTO DE CEGOS DA BAHIA - ICB/BA

Fundação: 30/04/1993.
Atletas: Adailton; Barão; Felipe; José Marcio; Lucas; Paulo Roberto; Raidam; Ricardo; Selmi; Victor.
Técnico: Rodinei Costa.
Títulos da Série A: 7 (2016, 2014, 2013, 2012, 2011, 2010, 2009).

Maior campeão nacional da história, o ICB definitivamente é outro em relação à última edição, quando terminou em terceiro. No banco, o técnico sete vezes campeão Gerson Coutinho se aposentou e deu lugar a Rodinei Costa. Na quadra, Jefinho e Cássio, símbolos da equipe vitoriosa, foram embora.

"O ICB perdeu alguns atletas importantíssimos, tais como Jefinho e Cássio, e tivemos de remontar a equipe, passar por uma reformulação muito grande. A principal força da equipe hoje está na preparação para podermos fazer uma ótima Série A. Se conquistarmos algo maior, será fruto desse trabalho."
(Selmi, ala)


INSTITUTO SUL-MATOGROSSENSE PARA CEGOS FLORIVALDO VARGAS: ISMAC-MS

Fundação: 04/02/1957.
Atletas: Ataualpa; Carlos Remus; Daniel Iturria; Danilo; Diego; Eric; Jeferson; Maxi Espinillo; Moisés; Pierre.
Técnico: Fabio Barcellos.
Títulos da Série A: 0.

Sétimo colocado em 2019, o Ismac resolveu apostar alto no ataque: trouxe os argentinos Iturria e Maxi Espinillo – este, o principal nome da Seleção atualmente. Se o poderoso ataque funcionar e a defesa comandada pelo goleiro
Eric também for bem, a equipe tem tudo para dar um salto gigante de patamar na elite.

"Acredito que os nossos homens de frente são o destaque da equipe. O Maxi é o artilheiro da Seleção Argentina. E o Daniel Iturria vem como outra grande esperança de gol."
(Eric, goleiro)


PROJETO MAESTRO DA BOLA: MAESTRO-PR

Fundação: 31/08/2017.
Atletas: Cássio Reis; Dudu; Edivan; Emerson; Guegueu; Heredia; Jefinho; Leonardo; Oliver; Tiago Santos.
Técnico: Fábio Costa.
Títulos da Série A: 0.

A equipe mais caçula do torneio e campeã da última Série B chega à sua estreia na elite, em tese, querendo ser favorita. Foi até a Bahia buscar Cássio e Jefinho e, de São Paulo, trouxe o ala Guegueu. Manteve o goleador Dudu e o argentino Heredia. Se tudo isso der liga em quadra, certamente brigará pela taça.

"Eu diria que a maior força da Maestro é o profissionalismo. A seriedade que nossa equipe trabalha em busca dos objetivos é muito grande. Tanto por parte dos atletas, como da comissão técnica e diretoria. A vontade de vencer é gigante e vamos fazer o nosso melhor para conseguir."
(Jefinho, ala)


UNIÃO DOS ATLETAS CEGOS DO DISTRITO FEDERAL: UNIACE-DF

Fundação: 20/12/2012.
Atletas: Ailton; Igor; Juliano; Lenilson; Leandro Moreno; Leonardo Moreno; Leonardo Gomes; Marcelo; Victor Pavez.
Técnico: Fabrício dos Santos.
Títulos da Série A: 0.

Continuidade é a aposta dos rapazes do Distrito Federal, quarto colocados na Segunda Divisão de 2019. Com praticamente o mesmo grupo, o técnico Fabrício dos Santos terá de conduzir a equipe da melhor maneira dentro de uma chave bastante complicada.

"A maior força de minha equipe para o Campeonato Brasileiro Série A, como o próprio nome da instituição diz, é a união, a vontade de vencer. É um time que se entrega até o último segundo de jogo."
(Leandro Moreno, ala)


URECE ESPORTE E CULTURA: URECE-RJ

Fundação: 25/10/2005.
Atletas: Anderson Dias; Claudio; David; Felipe Sabino; Francisco; João Batista; Júlio Cezar; Liwisgton; Luis Fernando; Matheus.
Técnico: Fausto Maioli.
Títulos da Série A: 0.

Antepenúltima colocada da última edição, a Urece trouxe a experiência de João Batista, um dos maiores goleadores de todos os tempos da competição e nome lendário da modalidade com dois títulos paralímpicos para auxiliar o ala Liwisgton no ataque.

"A maior força da Urece é a união, o grupo, a família. Somos um time e, ao mesmo tempo, uma família. Foi um ano muito difícil, atípico, então vamos mesmo na garra. E apostamos na aplicação tática. Nosso técnico tenta montar o time sempre da melhor forma possível."
(Liwisgton, ala)

Formato de disputa

As equipes estão divididas em três grupos com quatro em cada. Avançam para as quartas de final os oito melhores classificados da primeira fase no geral, independente dos grupos. Confira como ficaram as chaves:

Grupo A

AGAFUC-RS
APADEVI-PB
ISMAC-MS
UNIACE-DF

Grupo B

CEDEMAC-MA
APADV-SP
URECE-RJ
APACE-PB

Grupo C

ICB-BA
AMC-MT
MAESTRO-PR
ESCEMA-MA

+ CONFIRA A TABELA COMPLETA NESTE LINK.

Sobre o torneio

O futebol de 5 já teve 32 edições com caráter de Campeonato Brasileiro – esta será a décima administrada pela CBDV. A então Copa Brasil foi disputada pela primeira vez em 1984, na capital paulista. Contudo, o IPC – Comitê Paralímpico Internacional – reconhece como primeiro campeonato entre clubes o acontecido na Espanha, em 1986.

A Loterias Caixa é a patrocinadora oficial do futebol de 5 do Brasil.

Confira ano a ano todos os campeões:

  • 2019: AGAFUC-RS
  • 2018: AGAFUC-RS
  • 2017: AGAFUC-RS
  • 2016: ICB-BA
  • 2015: AGAFUC-RS
  • 2014: ICB-BA
  • 2013: ICB-BA
  • 2012: ICB-BA
  • 2011: ICB-BA
  • 2010: ICB-BA
  • 2009: ICB-BA
  • 2008: CEIBC-RJ
  • 2007: CEIBC-RJ
  • 2006: APACE-PB
  • 2005: ACERGS-RS
  • 2004: AMC-MT
  • 2003: AMC-MT
  • 2002: AMC-MT
  • 2001: ADEVIPAR-PR
  • 2000: APACE-PB
  • 1999: APACE-PB
  • 1998: APACE-PB
  • 1997: não houve
  • 1996: ADEVIBEL-MG
  • 1995: CESEC-SP
  • 1994: UNICEP-ES
  • 1993: não houve
  • 1992: ADEVIBEL-MG
  • 1991: ADEVIBEL-MG
  • 1990: AADV-PR
  • 1989: GRESJO-RJ
  • 1988: ADEVIBEL-MG
  • 1987: ADEVIBEL-MG
  • 1986: GRESJO-RJ


Comunicação CBDV

Renan Cacioli
renancacioli@cbdv.org.br
+ 55 11 99519 5686 (WhatsApp)