+55 11 2548-0463 / + 55 11 2548-0414  |   cbdv@cbdv.org.br                                                       Acessibilidade:   Alto Contraste    Aumentar Fonte   Diminuir Fonte  

Nutricionista reforça importância da rotina para atleta fugir das tentações

Profissional que acompanha a Seleção Brasileira de futebol de 5 libera até o chocolate, desde que moderadamente
#Acessibilidade: Vivian e os atletas da seleção sub-23 estão sentados em círculo, em poltronas, e a nutricionista gesticula enquanto fala com os garotos.
11/06/2020

Por Comunicação CBDV
11/06/2020
São Paulo/SP

Como se não bastasse terem de adaptar treinos feitos em quadras, tatames e academias para espaços em suas casas, os atletas de alto rendimento ainda precisam lidar com uma preocupação durante esse período de isolamento social: não deixar as tentações gastronômicas acabarem com a forma física. O segredo? Preservar a rotina.

Nutricionista da Seleção Brasileira de futebol de 5, Vivian Paranhos explica que ter horários certos para treinar, dormir e se alimentar é fundamental para driblar a ansiedade em meio a tantas incertezas sobre quando as atividades voltarão ao normal.

"Independentemente se você pode ou não treinar em qualquer período do dia, precisa estipular uma rotina. Vai acordar mesmo que não tenha o que fazer. Leia um livro, busque um curso. Mesmo que o treino seja só à noite, vai acordar e precisar ficar acordado porque seu corpo está acostumado com isso", disse a profissional durante participação no "CBDV Ao Vivo" desta quinta-feira (11).

+ CLIQUE AQUI e acompanhe o programa completo.

Ela admite que estar o tempo todo dentro do mesmo ambiente pode gerar inquietação no atleta. É quando muitos recorrem a alimentos que trazem alívio ao estresse, como um doce. E tudo bem se isto ajudar, desde que, é claro, seja consumido com moderação.

"Lógico que num momento de maior ansiedade, até aquele chocolatinho pode ser um conforto, desde que seja moderado. Isso é bom para a mente, para o coração e a alma. E é melhor do que gerar um aumento de ansiedade. Mas vou sempre monitorando para que não haja exagero", pondera.

Dúvidas e imunidade

Vivian afirma que, desde o início da quarentena, a principal dúvida dos atletas está na relação comida x intensidade de treinos. "Todos me perguntaram se deveriam reduzir ou aumentar. É uma questão individual, de conhecer a rotina de cada um, a oferta de alimentos", destaca a nutricionista, mais uma vez reforçado a importância de se sistematizar o dia a dia.

"Quando soube que não haveria as fases de treinos, a primeira coisa que me veio à cabeça foi tê-los motivados, dizer que não era uma folga, que não estavam de férias. Fui trazendo estratégias para que, dentro da nutrição, a gente tivesse mudanças: um cardápio, uma orientação, uma estratégia nutricional diferente, para que eles continuassem se estimulando."

Para fugir do novo coronavírus (COVID-19), um dos segredos é estar com a imunidade em dia. Ela listou alimentos que ajudam nesse objetivo:

- vitamina C, presente em frutas cítricas (laranja, limão, morango, acerola);
- vitamina A (alimentos alaranjados, como cenoura e manga);
- vitamina E (azeite, nozes, castanha-do-pará);
- verduras, cereais integrais e sementes.


Comunicação CBDV

Renan Cacioli

renancacioli@cbdv.org.br

+ 55 11 98769 1371
+ 55 11 99519 5686 (WhatsApp)