+55 11 2548-0463 / + 55 11 2548-0414  |   cbdv@cbdv.org.br                                                       Acessibilidade:   Alto Contraste    Aumentar Fonte   Diminuir Fonte  

Deficientes visuais ganham assessoria do Comitê Paralímpico em aplicativo

CPB lança parceria com app Be My Eyes para auxiliar na prática de exercícios da plataforma Movimente-se
#Acessibilidade: arte do programa Movimente-se com o logo do CPB (uma bandeira do Brasil estilizada com o nome por extenso do Comitê abaixo) à esquerda, e ao lado, escrito "Apresenta: Movimente-se".
22/06/2020

Por Comunicação CBDV
22/06/2020
São Paulo/SP

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) anunciou parceria com o Be My Eyes, um aplicativo que promove assistência de vídeo em tempo real para pessoas cegas ou com baixa visão. A cooperação é uma das ações de promoção da plataforma Movimente-se, cuja quarta aula foi lançada nesta segunda-feira (22) no site do Movimento Paralímpico.

SAIBA MAIS: CPB lança programa on-line de exercícios a pessoas com deficiência.

O CPB disponibilizará de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, profissionais de educação física que atenderão aos chamados dentro do aplicativo Be My Eyes para orientar na execução dos exercícios lecionados em qualquer uma das aulas do Movimente-se. A assistência está disponível a todos os usuários nos países de língua portuguesa e da América do Sul.

Com quase quatro milhões de usuários pelo mundo inteiro, o Be My Eyes, de origem dinamarquesa, possui 3,5 milhões de voluntários cadastrados no aplicativo. O app está disponível na Google Play e na Apple Store. Para fazer contato direto com Be My Eyes, o e-mail é: community@bemyeyes.com. Já o Movimente-se também dispõe de assistência por e-mail: movimentese@cpb.org.br.

Sobre o Movimente-se

Lançado em 1º de junho, o Movimente-se oferece aulas gratuitas para cadeirantes, paralisados cerebrais, amputados e deficientes visuais que nunca praticaram atividade física ou que não possuem orientação profissional. Todo o conteúdo é ministrado pelos técnicos do CPB e atletas paralímpicos, que demonstram como realizar exatamente os movimentos dos exercícios.

Nesta primeira etapa do projeto, serão cinco vídeos semanais, diferenciados por tipos de deficiência. As pessoas com deficiência visual têm disponível duas videoaulas, ambas com o mesmo conteúdo, mas uma conta como recurso de audiodescrição, serviço que descreve as imagens em áudio.

* Texto com informações do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB)

LEIA TAMBÉM

+ Doping é tema de seminário gratuito; veja programação e como participar

+ Paixão por equinos faz astro do goalball superar estresse na quarentena


Comunicação CBDV

Renan Cacioli

renancacioli@cbdv.org.br

+ 55 11 98769 1371
+ 55 11 99519 5686 (WhatsApp)